quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Um dia de nevoeiro...

Um dia a sorte mudará!
Tenho a certeza.

Havemos de ser capazes de, ao resistir, mudar o curso dos acontecimentos e de fazer com que os espartilhos que nos querem vesti, se rompam, não nos sirvam ou, simplesmente, acabem no caixote do lixo!

Tenho a certeza de que, um dia, este pesadelo tem que chegar ao fim!
Até lá, sento-me no escuro, quieta e, se ainda for capaz, rezo!
Alguém, no Universo, me ouvirá, por certo!
E, num cavalo branco ou numa manhã de nevoeiro, entrará neste País uma luz brilhante, quente, linda. A energia que nos transmitirá será a necessária para que tudo volte a ser como antes!

Antes? Antes de quê?
Antes de me ter sentado, no escuro?
Antes de me ter convencido de que alguém me viria tratar da saúde?

Espera! Temos que fazer alguma coisa!
Temos? Quem?
Ah, pois, aqueles que elegemos para nos tratarem da saúde!
Não, não são esses!
São aqueles a quem exigimos que tomem conta daqueles que elegemos para nos tratarem da saúde!!!
Pois, são esses!

Eu? Eu tenho que fazer alguma coisa?
Mas então para que os elegi eu?
Pronto, está bem, eu faço! Mas só se fizermos todos!
TODOS! TODOS mesmo!

Por agora, deixem-me ficar sentadinha no escuro, a ver se ainda serei capaz de rezar!

...deixem-me rir!...

8 comentários:

Pata Negra disse...

Pois é, tudo mudará! Mas é sempre no futuro, sempre no futuro! Nunca mais me passa esta crise passageira, vou acbar por morrer dela. Talvez depois as coisas mudem mas para mim já será tarde!
- E não me falem da Esperança, nunca se deitou comigo nem para um abraço!

gaivota disse...

pois muda, claro que muda!
as mudanças são uma constante da vida,
mutantes, sempre
nos amanhãs tudo terá outra "cara"
beijinhos

elvira carvalho disse...

Mudará um dia. Só não sabemos quando. Esperemos que mude para melhor. Que a Esperança é o que nos dá alento e por enquanto não se paga.
Um abraço e bom fim de semana

poetaeusou . . . disse...

*
mais magalhães ???
,
conchinhas, deixo,
,
*

elvira carvalho disse...

Depois da cirurgia, estou regressando aos poucos.
Um abraço e bom fim de semana.

gaivota disse...

oliva, que é feito de ti???
ficaste no nevoeiro???
aparece!
beijinhossssssssss

elvira carvalho disse...

Passei amigo. Deixo um abraço e votos de bom fim de semana.

elvira carvalho disse...

Este texto de desalento está em consonância com um que escrevi no Sábado.
O poema Se eu tivesse coragem.
Estamos quase todos no mesmo barco. E digo quase todos porque há sempre meia dúzia que se lambuzam à volta do tacho.
Um abraço e uma boa semana