segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Amar demais


Esperança que dança na vida

Vivida no futuro

Procura a paz

Escondida pela nuvem que o olhar transporta.

Fecha os olhos…

A vida fluí mansamente

Sem perceber que a dor, apenas, espera uma distracção!

E vem forte, tão forte que a água dos olhos já não corre.

Tão forte que o coração, apertado, já não sente.

5 comentários:

elvira carvalho disse...

Meu Deus menina que poema triste.
E a Esperança onde fica?
Um abraço e tudo de bom

Multiolhares disse...

É verdade, a dor esta sempre á espreita, espero que seja só um poema , que nada tenha contigo
beijinhos

Rosa dos Ventos disse...

Resta-nos, de facto, a Esperança!

Abraço

gaivota disse...

quando aperta, já nada se sente!
revolta e indignação...
beijinhos

fj disse...

AMAR DEMAIS...nunca se ama demais!
eu acredito q seja só e apenas um poema.
beijinhos